Mulheres são homenageadas pela coragem e dedicação ao trabalho durante a pandemia

08/03/2021 – No Dia Internacional da Mulher, a Coordenadoria de Políticas e Direitos das Mulheres (Codim) homenageou cinco servidoras municipais que viraram símbolo da campanha deste ano por estarem na linha de frente no combate à Covid-19. Shirlayne Panjota, guarda municipal há 17 anos; Bruna Lemos, enfermeira do Hospital Oceânico e primeira profissional de saúde vacinada no município; Maria Alfeia Silva, gari da Clin há 18 anos; Silvia Regina, agente da NitTrans há 3 anos e Vivian Vilela, diretora da Policlínica do Largo da Batalha representam todas as mulheres que durante a pandemia e a nova realidade imposta, mantiveram a mesma coragem e dedicação no trabalho e dentro de suas casas.

A primeira dama de Niterói, Christa Grael, esteve na homenagem e parabenizou o trabalho prestado pelas servidoras.

“É um dia muito importante de celebrar, a gente sabe que nosso dia é todo dia, a nossa jornada é difícil, trabalhando fora e dentro de casa, mas é importante ter esse dia e poder homenagear vocês que estão à frente dos serviços da cidade. A gente sabe que quando não tem, todo mundo reclama. Mas, quando tem, poucos observam e por isso é importante divulgar esse trabalho de vocês. Parabéns a todas e que a gente tenha esse dia especial e continuemos na luta”, disse Christa.

Fernanda Sixel, coordenadora da Codim, destacou que muitas mulheres fazem parte da engrenagem que faz a Prefeitura funcionar.

“Às vezes a gente esquece que, para além de quem ocupa os cargos de gestão na prefeitura, nós somos a prefeitura, nós somos o corpo que funciona a várias mãos e em várias frentes e é importante falarmos que somos parte dessa engrenagem que é o poder público municipal. A homenagem é simbólica por conta das restrições e alguns eventos precisaram ser adiados, mas não vamos romantizar esse momento. Escolhemos cinco servidoras, mulheres que não pararam mesmo no pior momento da pandemia. Mesmo quando a população estava dentro de casa fazendo o isolamento, as ruas continuaram a ser limpas, a saúde não parou, a NitTrans e a segurança seguiram atuando na cidade e vocês estavam na ponta atuando. A nossa campanha deste ano veio para destacar a coragem e a dedicação da mulher no trabalho, mas também dentro de suas casas. Não é simples, não é fácil, é penoso e exige muita força”, reforçou a coordenadora.

Na coordenação do Centro Especializado de Atendimento à Mulher (Ceam), Ana Lúcia Fernandes destacou a importância desse momento.

“No dia 8 de março, celebramos as nossas lutas, as nossas conquistas e ainda na caminhada com muitos desafios para chegar de fato aos direitos da mulher. Estar aqui com vocês nessa homenagem, muito simbólica mas que é de direito, é muito importante porque vocês, mulheres, estão na engrenagem dessa máquina pública, prestando um serviço essencial para população. Essa é uma homenagem muito justa a vocês que nos representam e fazem um trabalho belíssimo para que consigamos dar continuidade aos projetos e para que os serviços sejam realizados. A gente sabe que uma máquina, quando uma pecinha quebra, ela para e por isso a grande importância de cada uma de vocês”, falou Ana Lúcia.

Vivian Vilela é diretora da Policlínica do Largo da Batalha que, durante a pandemia, foi um dos serviços médicos de referência para aplicação dos testes rápidos e atendimento a pacientes com sintomas da Covid-19.

“Eu fiquei muito emocionada com a indicação e me sinto representando as minhas colegas, as servidoras e as outras diretoras porque a gente está enfrentando esse trabalho na pandemia, sem parar, sem férias, sem descanso, mas com muita seriedade e muita dedicação. Então eu me sinto uma dessas mulheres que estão carregando a saúde na pandemia”.

Bruna Lemos é enfermeira do Hospital Oceânico, que foi criado para atender pacientes em casos graves decorrentes do vírus e a primeira profissional de saúde a ser vacinada na cidade.

“Foi importante ver o reconhecimento do papel da enfermagem e da mulher enfermeira nesse trabalho. É uma felicidade muito grande porque finalmente eu vejo que a enfermagem está sendo valorizada e reconhecida. Estou no Hospital Oceânico desde antes de começar a receber os pacientes, desde a inauguração, e só saio de lá quando o último paciente sair”.

Guarda Municipal há 17 anos e longe da sua cidade natal, Shirlayne Pantoja conta como têm sido esses últimos meses de trabalho no enfrentamento da pandemia.

“Eu fico muito feliz em representar a instituição, representar as mulheres que estão na linha de frente e que não pararam. Todas somos especiais, somos únicas e dignas de respeito e com qualidades associadas ao bem e ao amor. São mais de 17 anos nessa função e com a chegada da pandemia, era tudo muito novo. Perdemos colegas, choramos, nos desesperamos, nos acolhemos e nos alegramos com a recuperação de outros colegas. Não é fácil”.

Silvia Regina, agente da NitTrans, contou de sua rotina e dos cuidados extras que precisou enfrentar nesta nova realidade com a chegada do coronavírus à Niterói.

“Sou operadora de trânsito, mãe e quase avó. Minha rotina começa muito cedo, com o dia ainda escuro. O nosso trabalho exige carinho, responsabilidade, educação e simpatia, principalmente com os idosos na rua porque nós somos referência, tanto de informação quanto de socorro, além da operação direta com o trânsito na nossa cidade. Na pandemia, nosso trabalho não mudou. O início foi assustador, bateu um desespero, mas continuamos exercendo com o mesmo carinho de sempre, mas com cuidado redobrado e mais alerta do que nunca. A maior mudança foi dentro de casa com a higienização, a preocupação de estar com as pessoas e com a internet que passou a ser a principal ferramenta para divertimento, para falar com as pessoas e saber as notícias”.

Há 18 anos servindo a população como gari da Companhia de Limpeza de Niterói (Clin), Maria Alfeia fala da emoção pelo reconhecimento e dá dicas de cuidado para continuarmos combatendo a disseminação do vírus no município.

“Foi muito importante essa escolha para mim, na limpeza urbana, foi uma emoção. Trabalhar durante a pandemia foi uma mistura de medo e força, reforçando os cuidados ao chegar em casa para evitar contaminar a família. Eu via a contaminação de perto e avisava aos amigos para se cuidarem porque tem muita gente adoecendo e morrendo. Se eu puder deixar uma mensagem seria usem máscaras, lavem as mãos, usem o álcool, tomem cuidado e se protejam para vencermos a pandemia”.

Além das cinco servidoras que estamparam a campanha do mês da mulher, outras cinquenta receberão um certificado e uma flor como mostra da importância e relevância do trabalho prestado por elas aos cidadãos niteroienses. As homenageadas irão em horários pré-determinados para evitar aglomeração e cumprir as regras de distanciamento social.

Programação – A Codim informa que as atividades presenciais previstas para os próximos 15 dias, em relação a programação de comemoração ao mês da mulher, foram suspensas. A decisão foi tomada de acordo com as novas medidas restritivas anunciadas pelo Prefeito, Axel Grael, a fim de diminuir a propagação do coronavírus. As dinâmicas virtuais seguem mantidas.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support