Vacinação contra a gripe começou nesta segunda em Niterói

19/04/2021 – A Prefeitura de Niterói iniciou nesta segunda-feira (19), a Campanha Nacional de Vacinação Contra a gripe (Influenza). A cidade conta com 43 salas de vacina em todas as regiões, funcionando de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. O calendário deste ano terá uma alteração por causa da epidemia de coronavírus: os idosos que estão sendo vacinados contra a Covid-19, só receberão a dose da gripe em maio para que não haja conflitos entre os imunizantes. Até julho, em três etapas, a expectativa é imunizar cerca de 200 mil pessoas no município.

O calendário de vacinação contra a gripe foi dividido em três fases. A primeira etapa será apenas para crianças de 6 meses a menores de 6 anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias), gestantes, mulheres que tiveram filho até 45 dias, trabalhadores da saúde e povos indígenas, de 19 de abril até 10 de maio.

Na segunda fase, com início em 11 de maio, serão vacinados idosos com 60 anos ou mais e os professores. Os idosos foram incluídos nesta etapa estrategicamente, já que estão recebendo a vacina contra a Covid-19 no mês de abril. Caso algum idoso tenha a segunda dose marcada para o mesmo período da vacina da gripe, deve-se priorizar a vacina contra a Covid-19 e respeitar o intervalo de 14 dias entre a aplicação dos imunizantes.

A última fase, a partir de 9 de junho, é para pessoas que têm comorbidades, as com deficiência permanente, caminhoneiros, trabalhadores de transporte coletivo rodoviário urbano e de longo curso, trabalhadores portuários, forças de segurança e salvamento, integrantes das Forças Armadas, funcionários do sistema de privação de liberdade, população privada de liberdade e adolescentes e jovens em medidas socioeducativas.

O secretário municipal de Saúde de Niterói, Rodrigo Oliveira, destacou a estratégia para conseguir administrar as duas campanhas ao mesmo tempo.

“Criamos uma estratégia para realizar as duas campanhas. As Policlínicas Regionais, o Clube Central, em Icaraí, e o drive-thru da UFF, no Gragoatá, seguem exclusivamente com a imunização contra a Covid-19. Os módulos do Médico de Família, as Unidades Básicas  e o posto volante no Teatro Municipal de Niterói vão vacinar contra a influenza. Fizemos essa divisão para garantir que não haja aglomeração e todas as pessoas do grupo prioritário sejam vacinadas com segurança”, destacou o secretário.

Ainda de acordo com o secretário, é fundamental que todo o público receba a dose da vacina contra a gripe.

“As infecções pelo vírus da influenza podem causar complicações que levam a internações e mortes. Por isso a imunização anual é fundamental para proteção das pessoas que são de risco e evita uma sobrecarga na rede de saúde que já está no seu limite devido à pandemia da Covid-19. É mais um gesto de solidariedade”, destacou Rodrigo.

Documentos – Para receber a dose, as pessoas que fazem parte dos grupos-alvo da campanha devem comparecer às unidades de saúde levando carteira de identidade e outros comprovantes, de acordo com os grupos a que pertencem: trabalhadores da Saúde ou da Educação devem apresentar identidade profissional ou crachá; crianças de 6 meses até 4 anos, 11 meses e 29 dias, o cartão de vacinação; pessoas com 60 anos ou mais, a identidade; pessoas com doenças crônicas (a partir de 5 anos de idade), a solicitação médica, com indicação da doença; as puérperas, a certidão de nascimento do bebê ou cartão do pré-natal ou cartão de vacinação do bebê; e as gestantes só precisam declarar que estão grávidas.

A doença – A Influenza, comumente conhecida como gripe, é uma doença viral febril, aguda, geralmente benigna e autolimitada. Frequentemente é caracterizada por início abrupto dos sintomas, que são predominantemente sistêmicos, incluindo febre, calafrios, tremores, dor de cabeça, mialgia e anorexia, assim como sintomas respiratórios com tosse seca, dor de garganta e coriza. A infecção geralmente dura uma semana e com os sintomas sistêmicos persistindo por alguns dias, sendo a febre o mais importante.

Os vírus influenza são transmitidos facilmente por aerossóis produzidos por pessoas infectadas ao tossir ou espirrar. Existem 3 tipos de vírus influenza: A, B e C. O vírus influenza C causa apenas infecções respiratórias brandas, não possui impacto na saúde pública e não está relacionado com epidemias. O vírus influenza A e B são responsáveis por epidemias sazonais, sendo o vírus influenza A responsável pelas grandes pandemias.

Algumas pessoas, como idosos, crianças novas, gestantes e pessoas com alguma comorbidade possuem um risco maior de desenvolver complicações devido à influenza. A vacinação é a intervenção mais importante na redução do impacto da influenza.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, estima-se que a influenza acomete de 5% a 10% dos adultos e 20% a 30% das crianças, causando de 3 milhões a 5 milhões de casos graves e 250 mil a 500 mil mortes todos os anos.

Salas de vacina

Unidades Básicas de Saúde (UBS): Morro do Estado, Santa Bárbara, Engenhoca.

Programa Médico de Família (PMF) por regionais:  Região Oceânica – Cafubá I, Cafubá II, Cafubá III, Engenho do Mato, Maravista e Várzea das Moças. Praias da Baía – Alarico, Jurujuba, Martins Torres, Preventório I, Preventório II, Souza Soares, Viradouro, Palácio, Ponta D’areia, Vital Brazil. Norte 1 – Caramujo, Jonathas Botelho, Morro do Céu, Teixeira de Freitas, Viçoso Jardim e Boavista. Norte 2 – Baldeador, Coronel Leôncio, Ilha da Conceição Leopoldina, Maruí, Marítimos, Nova Brasília, Vila Ipiranga. Pendotiba – Atalaia, Badu, Cantagalo, Grota I, Grota II, Ititioca, Maceió, Matapaca e Sapê.

Posto volante: Teatro Municipal João Caetano, no Centro.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support