Niterói assina convênio para conectar 500 residências à rede de esgoto do município


A abertura da Semana do Meio Ambiente de Niterói foi marcada pela assinatura, na tarde desta segunda-feira (31), de um convênio entre a Secretaria de Meio Ambiente e a concessionária Águas de Niterói, para ligação gratuita de cerca de 500 residências que não estão conectadas à rede esgoto do município. Niterói tem os melhores índices de saneamento do Estado do Rio, com 100% de abastecimento de água e 94,5% de tratamento de esgoto. O prefeito de Niterói, Axel Grael, assinou o protocolo de intenções para a expansão do projeto Ligado na Rede durante transmissão ao vivo nas redes sociais. O prefeito anunciou, ainda, que nesta semana assina a criação do Parque Natural Municipal Floresta do Baldeador, o primeiro mosaico verde protegido da Zona Norte da cidade, localizado próximo ao Morro do Castro. O novo parque será a oitava Unidade de Conservação da cidade, que já conta com 56% do seu território protegido.

Ao longo da Semana do Meio Ambiente, que este ano tem como tema mundial a “Recuperação de Áreas Degradadas”, serão realizados eventos como palestras on-line e ações pontuais que chamarão a atenção para a importância de preservar e implantar mecanismos sustentáveis pelo bem do ecossistema. Uma das iniciativas da administração municipal será a instalação de um coletor, na área externa da Prefeitura de Niterói, para que fumantes depositem as guimbas de cigarros. A ação marcará o início do programa inédito no município de coleta e reciclagem deste tipo de resíduo.

Durante a abertura da Semana do Meio Ambiente, o prefeito Axel Grael fez um retrospecto sobre os avanços da agenda ambiental de Niterói, desde 2013. Ele destacou, entre outras iniciativas, o programa Niterói Mais Verde, expandindo as áreas de proteção do município para 22,5 milhões de metros quadrados, entre elas o Morro da Viração, localizado no Parque Natural Municipal de Niterói (Parnit), cuja sede fica no  Parque da Cidade.

“Niterói vem avançando muito na agenda ambiental e de sustentabilidade. Atualmente, a cidade tem 123 metros quadrados de área verde por habitante e em breve, lançaremos um novo plano de manejo para o Parnit. Também temos uma obra inovadora, que é o Parque Orla em Piratininga. Com o Niterói de Bicicleta, avançamos com mais 40 km de ciclovias e vamos chegar a 100 km até o fim da gestão. Nosso saneamento está perto da universalização. Saímos de 10% para 60% de balneabilidade nas enseadas de Charitas, Jurujuba e São Francisco e seremos a primeira enseada da Baía de Guanabara a ser despoluída, através do Programa Enseada Limpa, em parceria com Águas de Niterói”, enumerou Axel Grael.

O prefeito lembrou, ainda, que Niterói vem se antecipando e tratando as questões ambientais em várias frentes. Axel citou a criação do Programa Região Oceânica Sustentável, que possibilita investimentos na recuperação das lagoas do município e em áreas de conservação, deixando um legado para futuras gerações; o programa Niterói Jovem Ecossocial; e o projeto de reflorestamento no Morro do Boavista, transformado no Parque das Águas Escondidas, com um grande esforço de reflorestamento e que em breve poderá ser visitado, com cerca de 62 hectares de áreas protegidas.

O secretário de Meio Ambiente, Recursos Hídricos e Sustentabilidade, Rafael Robertson, também destacou os avanços de Niterói na área ambiental.

“Estamos avançando na recuperação de áreas degradadas. Uma iniciativa importante é o projeto de Recuperação Ecológica e Inclusão Social, financiado pelo BNDES, em que faremos o plantio de 203 hectares com espécies de restinga e da Mata Atlântica. Outra frente importante é o manejo da Praia do Sossego, com a candidatura do município à certificação internacional  Bandeira Azul. Temos também nossas unidades de conservação, o Guia Botânico, o projeto de coleta e reciclagem de guimbas de cigarros que será implantado esta semana. Essa é uma semana importante para chamarmos ainda mais atenção para a pauta dos cuidados com o meio ambiente. Teremos ao longo da semana muitas atividades e discussões sobre o futuro ambiental da cidade”, explicou o secretário de meio ambiente.

O superintendente da Águas de Niterói, Felipe Turon, destacou a importância da parceria entre a iniciativa privada e o poder público e frisou que a concessionária já implantou em torno de 800 km de rede de abastecimento e 550 km de rede coletora de esgoto.
“Avançamos no município com investimentos em torno de bilhão de reais desde o início da concessão, em 1999, e com nosso trabalho, empregamos diretamente cerca de 600 funcionários, gerando emprego e renda na cidade. Temos um compromisso ambiental com o município uma vez que trabalhamos com a mesma vazão do início da Concessão (1.800 l/s), apesar do crescimento populacional, devido aos investimentos realizados para controle de perda de água potável no município. Construímos oito novas estações de tratamento de esgoto na cidade e seguimos atuando de forma a colaborar com o meio ambiente, através dos projetos desenvolvidos com o município e outros órgãos. Reforçamos que o simples afastamento do esgoto resolve um problema individual, porém a coleta pelas redes públicas e o tratamento final resolvem o problema coletivo, principalmente ambiental”,  disse o superintendente.

O vereador e presidente da Comissão de Meio Ambiente da Câmara, Leandro Portugal, destacou que Niterói é uma cidade com tradição ambientalista que avança cada vez mais.

“Niterói conta com massa criativa em favor do meio ambiente, isso é muito importante. Temos programas de agroecologia, criamos recentemente Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPN) no âmbito do município, o que amplia nosso canal de  preservação e avançamos cada vez mais nas políticas públicas implementadas na cidade”, afirmou o vereador.

O convênio – O trabalho de conexão das 500 casas à rede será iniciado com a identificação das residências que não estão ligadas ao sistema coletor. A partir daí, será implantada a ligação e as famílias contempladas não precisarão pagar pela obra de integração ao sistema. Os donos dessas residências também serão incluídos na tarifa social de água e esgoto.

Os moradores dessas casas, localizadas em áreas que têm influência no sistema lagunar de Niterói, são famílias beneficiárias do Cadastro Único e que se encontram em situação de vulnerabilidade social.  A meta da Secretaria de Meio Ambiente é que, após a implantação da regularização de todas as ligações, 10 milhões de litros de esgoto deixem de ser despejados mensalmente nas lagoas de Piratininga e Itaipu.

Esta iniciativa será um braço social do programa Ligado na Rede, desenvolvido pela secretaria e a concessionária Águas de Niterói. Este ano, aproximadamente 800 vistorias já foram realizadas em residências na Região Oceânica de Niterói.

A programação completa da Semana do Meio Ambiente pode ser acessada no site da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Recursos Hídricos e Sustentabilidade: www.smarhs.niteroi.rj.gov.br

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support