Meio ambiente e tecnologia: ecossistema de Niterói na palma da mão de turistas e moradores

Prefeitura está instalando placas informativas com QRCodes que permitem acessar Guia Botânico e Guia de Trilhas de Niterói, entre outros títulos

As belezas das unidades de conservação de Niterói, incluindo as árvores mais notáveis, as melhores trilhas e um pouco da história de cada recanto do município – que tem mais de 56% do seu território protegido – já estão acessíveis na palma da mão de moradores. A Prefeitura de Niterói iniciou a instalação de placas de acesso para sua Biblioteca Digital e que permite viajar pela história ambiental da cidade.

O QRCode das placas leva diretamente ao site da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Recursos Hídricos e Sustentabilidade (SMARHS), que contém publicações como o Atlas de Unidades de Conservação, Guia Botânico de Niterói, Guia de Trilhas de Niterói e o Manual Técnico de Arborização, ambos lançados no final de 2020, e a Revista do Ambiente (Revan). Serão ao todo 15 totens e os primeiros já foram instalados em parceria com a Secretaria Municipal de Conservação (Seconser).

“Temos uma biblioteca com publicações digitais importantes e de interesse público. Com os totens, elas estarão mais acessíveis ao cidadão. Essa iniciativa se insere no nosso objetivo de aproximar a população, para que conheça nossas políticas públicas para o meio ambiente e sustentabilidade”, explica o secretário de Meio Ambiente, Recursos Hídricos e Sustentabilidade, Rafael Robertson.

A sinalização do Campo de São Bento, os hortos do Fonseca e Barreto, praça do Bairro Chic (Fonseca), Parque Esportivo e Social do Caramujo e na Avenida Marquês do Paraná foi instalada nesta semana. Outros locais que receberão as placas são o Parque da Cidade, Parque das Águas, Skate Park de São Francisco, Praça do Rádio Amador (Charitas), Praia do Sossego, Praia de Piratininga, Praça do Costão de Itacoatiara e Jurujuba.

“É nossa obrigação dar essas oportunidades aos jovens de conhecerem a história da cidade, incluindo a ambiental. Isso é ser uma cidade inteligente”, disse Dayse Monassa, secretária municipal de Conservação e Serviços Públicos.

A biblioteca também pode ser acessada o site www.smarhs.niteroi.rj.gov.br

Títulos da Biblioteca Digital do Meio Ambiente

Atlas – Niterói instituiu o Programa Niterói Mais Verde que criou 22,5 milhões de metros quadrados de áreas protegidas no município e implantou o Parnit (Parque Municipal de Niterói – Unidade de Conservação de Proteção Integral), que abrange a Zona Sul, a Região Oceânica e a Baía de Guanabara. Através de um atlas de 100 páginas, elaborado pela Prefeitura, que mostra os 56% do seu território composto por Unidades de Conservação e áreas ambientalmente protegidas.  O livro foi lançado por especialistas e técnicos SMARHS e ganhou reforço de quatro pesquisadores da Universidade Federal Fluminense (UFF). Engenheiros florestais, biólogos, geógrafos e fiscais se debruçaram para mostrar o potencial ambiental da cidade. O material contou com financiamento do Banco Latino Americano de Desenvolvimento – Cooperação Andina de Fomento (CAF).

O projeto também envolveu moradores da cidade, que fotografaram pontos poucos conhecidos de Niterói, mas que compõem as unidades de conservação.

Guia de Trilhas – Com o objetivo de identificar e mapear as trilhas existentes na cidade, a Prefeitura de Niterói lançou, o Guia de Trilhas de Niterói, um livro sobre estes atrativos naturais, incentivando seu uso, divulgação e preservação. Foram listadas as trilhas ideais para trekking, escalada, mountain bike e para prática da educação ambiental.

Manual técnico de arborização – Com o objetivo de promover uma arborização planejada e adequada para as vias públicas da cidade, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e a Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos lançaram o Manual técnico de Arborização Urbana de Niterói. O Manual contempla diretrizes para o planejamento, implantação e manejo da arborização, bem como técnicas para a execução dos serviços de poda, supressão e transplante arbóreo.

Guia Botânico – A Secretaria de Meio Ambiente reuniu exemplares notáveis da cidade, apresentando fotos e descrição de cada espécie incluindo nome científico, família, nome popular, localização e onde podem ser observados. Foram ainda incluídas informações sobre a ocorrência da espécie, período de floração, estado fitossanitário, estimativa de idade e propostas para manutenção e conservação.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support