Niterói terá Centro de Registro de Nascimento nas maternidades públicas

A equipe da Secretaria de Direitos Humanos da Prefeitura de Niterói (SMDH) esteve, nesta quarta-feira (07), em reunião técnica com a Superintendência do Hospital Universitário Antônio Pedro (Huap) para organizar a entrega dos equipamentos para criação do Centro de Registro de Nascimento na maternidade. O Huap será uma das três maternidades públicas que serão equipadas com recurso financeiro conseguido pela SMDH junto à Secretaria Nacional da Criança e do Adolescente. O objetivo é erradicar o sub-registro no município, para que todo cidadão tenha certidão de nascimento e identificação civil.

Em junho, uma equipe da Secretaria esteve em Brasília e conseguiu a liberação de R$ 100 mil para instalação de unidade de emissão de certidão de nascimento nas maternidades do município. Além do Hospital Universitário Antônio Pedro (federal), a Maternidade Alzira Reis (municipal) e o Hospital Estadual Azevedo Lima (estadual) também ganharão um Centro de Registro de Nascimento. A verba é destinada à compra de mobiliário, computadores, impressoras e equipamento de biometria para as três unidades.

O secretário de Direitos Humanos, Raphael Costa, se reuniu com o superintendente do Huap, Tarcísio Rivello, para organizar a entrega dos equipamentos do centro de registro de nascimento na maternidade. Segundo ele, a ausência de documentação é um dos maiores gargalos para o acesso pleno à cidadania e aos serviços públicos pela população em vulnerabilidade social.

“Sem o registro civil, o acesso aos serviços públicos e aos direitos é dificultado. A população em vulnerabilidade sofre muito com esse problema. Por isso, criamos o Serviço de Acesso à Documentação que facilita a emissão de identificação civil. Esta iniciativa dos Centros de Registro de Nascimento é mais uma frente de ação do programa”, reforça o secretário. “A Organização das Nações Unidas (ONU) estabeleceu a meta de erradicar o sub-registro até 2030, como objetivo para o desenvolvimento sustentável com fornecimento de identidade legal para todos, incluindo o registro de nascimento”.

A implantação dos centros está sendo viabilizada através de recursos do governo federal, em virtude de parceria da Secretaria Municipal de Direitos Humanos com o Ministério dos Direitos Humanos. O valor destinado às maternidades de Niterói foi aprovado no Congresso pela emenda parlamentar do deputado federal Alessandro Molon.

“A equipe da Secretaria rodou o hospital, conheceu nossas instalações e nós conversamos sobre a profissionalização da gestão e a participação do Huap na rede. Com um cartório ou centro de registro dentro da maternidade, a mãe já pode sair com a certidão de nascimento do bebê, que é o primeiro documento de um cidadão. Isso é extremamente necessário”, aponta o superintendente do Huap, Tarcísio Rivello.

Serviço de Acesso à Documentação – Em maio, a SMDH criou o Serviço de Acesso à Documentação. Desde então, mais de 200 pessoas em vulnerabilidade social tiveram acesso à emissão de identificação civil, através de convênio assinado com o Detran/RJ. A instalação de centros de registro de nascimento é mais uma frente de ação do serviço.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support