logo

logo logo logo Colab

SEPLAG – UGP/CAF

Licitações Sexec

Licitações SEMUG


Início
Evento em Piratininga discute gestão ambiental compartilhada das lagoas da Região Oceânica PDF Imprimir E-mail

piratininga
27/11/2015
- As lagoas de Piratininga e de Itaipu, na Região Oceânica de Niterói, vão ganhar um plano de ação que envolve o poder público e entidades da sociedade civil. A iniciativa, que é inédita porque vai reunir a prefeitura e diversos órgãos que integram o Subcomitê do Sistema Lagunar de Itaipu e Piratininga (Clip), teve como primeira etapa nesta sexta-feira (27.11), em Piratininga, um workshop que traçará as estratégias para a gestão compartilhada das lagoas, com o objetivo de recuperação dos ecossistemas.

 


O plano guiará a ação conjunta dos órgãos municipais, estaduais e da sociedade civil pelos próximos cinco anos, com o objetivo de recuperar a integridade ambiental e os usos múltiplos sustentáveis das lagunas, a geração de renda por meio do turismo e da pesca, e a melhoria ambiental da bacia hidrográfica e respectiva zona costeira.


O vice-prefeito de Niterói, Axel Grael, fez abertura do evento, que contou com apresentações de especialistas do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), da Câmara Metropolitana de Integração Governamental, da concessionária Águas de Niterói, da Universidade Federal Fluminense (UFF), além de representantes de diversas secretarias municipais, lideranças comunitárias e ambientalistas.


Em sua palestra, Grael enumerou os planos que estão sendo colocados em prática pela prefeitura na área de sustentabilidade. Ele apresentou as diretrizes do programa Pró-Sustentável, que congrega uma série de ações ambientais e sociais para a Região Oceânica, e que será financiado com recursos da ordem de 100 milhões de dólares da Cooperação Andina de Fomento (CAF). O vice-prefeito falou ainda sobre o Plano Municipal de Saneamento, Plano Municipal da Mata Atlântica, o Niterói Contra Queimadas, e também da atualização do Plano Diretor, que está em andamento.


O vice-prefeito disse que a realização do workshop para a Região Oceânica de Niterói é histórico.


“Essa região sempre teve uma boa massa crítica, promessas e uma série  de expectativas em torno da solução da qualidade ambiental do sistema lagunar de Piratininga e Itaipu. Essas áreas têm um enorme potencial turístico,  de lazer, e de qualidade de vida, mas na verdade avançou-se muito pouco. Foram feitas algumas tentativas, mas que não tiveram resultado algum ou apenas melhorias pontuais, como a implantação da comporta do canal de Camboatá. O que a gente precisa hoje é acabar com o improviso”, afirmou.


Axel Grael explicou que atualmente há uma percepção de que é necessário um consenso de ideias para a região. “Temos que saber o que vamos fazer, estabelecer prioridades entre as questões apontadas e saber como viabilizar e de onde virão os recursos. Estamos trabalhando com um planejamento que a Clip ajudou a promover e a prefeitura participou ativamente, tendo um papel de indução muito importante nesse processo de reunir todas as iniciativas em um único plano de ação”, disse.


Na parte da tarde, os participantes formaram grupos de debates, cujos resultados serão documentados como estratégias para o gerenciamento ambiental compartilhado dos ecossistemas das lagunas de Piratininga e Itaipu e da bacia hidrográfica. Neste sábado (28) as discussões serão encerradas.

 

Prefeitura Municipal de Niterói
Rua Visconde de Sepetiba, 987 - Centro - Niterói - RJ