logo

logo logo logo Colab

Licitações SASDH

Licitações SEMUG


Início
Prefeitura de Niterói disponibiliza R$ 3,5 milhões para intensificar ações da Polícia Militar na cidade PDF Imprimir E-mail

06/07/2017 – As forças especiais da Polícia Militar intensificarão suas ações em Niterói. Nesta quinta-feira (06.07), o prefeito Rodrigo Neves assinou um convênio inédito com o Governo do Estado para que policiais de batalhões como Choque e Bope atuem na cidade em seus horários de folga. O Município vai disponibilizar R$ 3,5 milhões que viabilizarão ações estratégicas de combate à violência. O acordo faz parte de um pacote de medidas da administração municipal em apoio à Segurança Pública, uma atribuição constitucional do Estado.

Os recursos disponibilizados pela Prefeitura de Niterói serão utilizados para o pagamento dos policiais. De acordo com o Prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, o investimento do município em segurança pública chegará na ordem de R$ 100 milhões, sendo R$ 25 milhões apenas em ações com as polícias.

“Mesmo sendo uma atribuição do Governo do Estado, o município não vem medindo esforços para cooperar com o Estado em ações de segurança e no combate à violência. Com este novo convênio com as forças estaduais de segurança, teremos mais policiais nas ruas em todas as regiões da cidade”, afirmou o prefeito.

O secretário estadual de Segurança, Roberto Sá, enfatizou que Niterói está sendo pioneiro ao firmar um convênio deste porte com o Estado. “A polícia tem sofrido bastante com esta crise financeira do Estado. Tenho certeza que com este convênio vamos começar a reverter os indicadores de criminalidade e teremos um futuro melhor. Este entendimento do prefeito é fundamental para avançarmos”, disse.

Para o comandante da PM, coronel Wolney Dias, esta parceria com a Prefeitura de Niterói trará resultados bastante positivos em breve. “Tenho certeza de que este modelo de planejamento entre o município e a PM servirá como exemplo para todo o Estado. O prefeito mostrou coragem, disposição e responsabilidade ao assumir este compromisso”, enfatizou. O comandante do 12 Batalhão de Polícia Militar, coronel Marcio Rocha, reforçou a importância do convênio: “Com este aporte de recursos, a PM terá mais fôlego para ampliar o policiamento na cidade”, acrescentou.

Niterói Mais Segura - Nesta quarta-feira (5.7), a Prefeitura de Niterói anunciou a implantação do programa Niterói Mais Segura, que seguirá o modelo implantado com sucesso em bairros como Centro, Lagoa e Méier, todos no Rio de Janeiro.  O Niterói Mais Segura seguirá o modelo implantado em bairros como Centro, Lagoa e Méier, todos no Rio de Janeiro.

“Em Niterói, o programa será desenvolvido inicialmente no Centro e Icaraí em parceria com instituições do comércio da cidade, como a Câmara de Diretores Lojistas (CDL), Sindilojas e Associação Comercial de Niterói”, disse Rodrigo Neves.

A implantação do Niterói Mais Segura vai permitir a presença de mais 200 policiais por dia atuando já a partir de agosto. Ele adianta que os recursos destinados ao programa se referem ao funcionamento dessa atividade por um período de um ano. O objetivo, no entanto, é ampliar o projeto no futuro.

O secretário executivo do Gabinete Municipal de Gestão de Segurança, coronel Paulo Henrique de Moraes, será o coordenador do programa que terá, além de policiais militares, ex-soldados do Exército em ações de policiamento ostensivo. “Vamos trabalhar basicamente a pé com os policiais, com o apoio de algumas patrulhas, em áreas pré-determinadas. Nosso foco principal será o combate aos roubos a transeuntes em áreas de grande movimentação de pessoas, como regiões de comércio, rodoviárias etc.”, explicou.

O patrulhamento será feito por grupos de três homens, dois deles policiais militares armados, com apoio de um ex-militar do Exército, que filmará todas as ações de abordagem. Segundo Paulo Henrique, o modelo já apresentou ótimos resultados no Rio e é inspirado no projeto norte-americano, que garante segurança para os policiais quanto para as pessoas abordadas. “O uso da câmera mostra que a filmagem da abordagem garante meios de prova para qualquer desvio na abordagem e reduz o número de conflitos, tanto dos policiais quanto das pessoas abordadas. A ação do agente de segurança pública deve ser também um instrumento de redução de conflitos”, disse.

Paulo Henrique explicou que todo o gerenciamento será feito pela prefeitura em parceria com a Polícia Militar com suporte logístico das entidades comerciais associadas, cabendo à prefeitura o pagamento dos agentes. Ele ressaltou, ainda, que a implementação do Niterói Mais Segura nos bairros possibilita a liberação de efetivos policiais do batalhão para outras regiões.

Proeis - Outra ação que trará reforço na segurança é a disponibilização a todos os policiais militares de mais vagas no Proeis, que é um programa no qual a Prefeitura remunera os PMs que não são das forças especiais para atuarem no policiamento ostensivo. A meta é alcançar até 150 policiais a mais, diariamente, nas ruas da cidade, num total de 4.500 por mês.

“A parceria entre a Secretaria de Ordem Pública com a Polícia Militar já é presente nas ruas de Niterói. Nós atuamos juntos nas cabines compartilhadas entre outras ações. Temos o Proeis, onde a adesão tem aumentado dia a dia. Os policiais confiam na capacidade financeira da Prefeitura de Niterói de honrar seus compromissos. Isso tem aumentado em 50% o efetivo da PM nas ruas de Niterói. A Seop também reforçou o patrulhamento por bicicleta e aumentou o número de guardas nas ruas por meio do RAS”, destacou o secretário municipal de Ordem Pública, coronel Gilson Chagas.

A implantação, até o fim de agosto, de todos os portais de segurança nas entradas da cidade, como o que já foi implantado na Ponte Rio-Niterói, também foi uma das medidas informadas pelo prefeito. Serão cinco equipamentos nas divisas com municípios vizinhos em locais como a Alameda São Boaventura, a Avenida Central, o Barreto e em Várzea das Moças. Essa tecnologia permite identificar as placas dos veículos.

Foco nos jovens - Em agosto, a Prefeitura de Niterói implantará um programa com foco nos jovens das comunidades de Niterói que estão fora da escola e também não trabalham. “A Prefeitura já tem vários programas sociais, como o Aprendiz, que é um programa de iniciação musical, além da parceria com o ex-jogador Gerson, o Canhotinha de Ouro, com prática esportiva para jovens e adolescentes em vulnerabilidade social. Diante do agravamento da crise social e do desemprego, que desestrutura os núcleos familiares, vamos criar este projeto, recrutando jovens entre 16 e 24 anos de todas as regiões da cidade. Teremos ações para reinserção na escola, pagamento de uma remuneração mensal e inclusão em programas de reflorestamento, jardinagem, guardiões do mar, entre outros. Será um amplo programa de inclusão produtiva”, pontuou Neves.

 
Niterói Cervejeiro

ouvidoria


Prefeitura Municipal de Niterói
Rua Visconde de Sepetiba, 987 - Centro - Niterói - RJ