logo

logo logo logo Colab

Início
Agentes do programa Niterói Mais Segura entraram em ação por Icaraí PDF Imprimir E-mail

miteroi-mais-segura

15/12/2017 – A cidade de Niterói recebeu um grande reforço na área de segurança nesta sexta-feira (15/12). Começou por Icaraí o programa Niterói Mais Segura, que terá 100 agentes atuando diariamente nas ruas do bairro. O prefeito Rodrigo Neves acompanhou o início das operações ao lado do comandante do 12º Batalhão da PM, coronel Márcio Oliveira Rocha. Icaraí foi escolhida como primeiro ponto a partir dos números expressivos de roubos a pedestres. Resultado de convênio com o Governo do estado, o programa é totalmente custeado pela prefeitura de Niterói, que investirá R$ 25 milhões por ano. Em janeiro, o Niterói Mais Segura chegará ao Centro, Ingá, Jardim Icaraí e Fonseca, quando o efetivo total diário de 302 agentes será alcançado.

 

Poucas horas depois de ser lançado, o programa começou a dar os primeiros resultados. Logo na primeira hora, além de inúmeras abordagens, dois homens foram detidos em atitude suspeita. Em levantamento preliminar na rua foi constatado que tinham passagens pela polícia e foram levados para a 77ª DP em Icaraí. Os dois ficaram presos. Um deles era foragido da justiça condenado por assalto a mão armada e o outro ficou preso por ter mandado de prisão enquadrado na lei Maria da Penha.

Os agentes trabalharão sempre em dois turnos, das 6h30 às 22h, em grupos de três homens – dois policiais miliares armados e um agente civil desarmado, que dará apoio operacional à dupla e filmará todas as abordagens.

O Niterói Mais Segura segue o modelo implantado com sucesso em bairros como Lapa, Centro, Lagoa, Aterro, Méier e Copacabana, todos na cidade do Rio de Janeiro. Para o prefeito Rodrigo Neves, o programa é mais um esforço da prefeitura para garantir a segurança em Niterói.

“A situação da segurança pública é muito grave na Região Metropolitana e em todas as regiões do estado e não poderia ser diferente em Niterói. Aqui temos índices menores de criminalidade que os municípios da Baixada Fluminense e São Gonçalo, mas são preocupantes mesmo assim. A segurança é uma atribuição do Estado, mas a prefeitura vem colaborando com as forças de segurança com monitoramento através das câmeras do Cisp, pagamento de gratificações aos policiais militares e civis, manutenção de delegacias e viaturas. O Niterói Mais Segura é mais uma ação de cooperação concreta da prefeitura com as forças policiais do estado”, disse o prefeito.

Rodrigo Neves destacou que o Niterói Mais Segura vai liberar o efetivo da PM para combater a criminalidade em outras regiões da cidade, como a Região Oceânica, beneficiando todo o município.

“O início do Niterói Mais Segura significa praticamente dobrar o efetivo da polícia na região, nas ruas. Isso vai permitir que os efetivos regulares da Polícia Militar possam atuar em outras regiões da cidade, onde também é preciso uma ação mais ostensiva, como a Região Oceânica”, disse Rodrigo Neves.

O comandante o coronel Márcio Oliveira Rocha, disse que o Niterói Mais Segura vai se integrar ao planejamento de segurança para a cidade e levará à redução dos índices de criminalidade.

“O Niterói Mais Segura fará parte de um plano integrado de segurança. Já temos uma parceria importante com a prefeitura de Niterói, através do Proeis, com policiais trabalhando nos horários de folga, com remuneração da prefeitura, e a partir de hoje poderemos ter ações envolvendo o Proeis e do Niterói Mais Segura, além do nosso policiamento ostensivo. A gente imagina que com isso, em curto prazo, devolveremos a sensação de segurança do niteroiense e até mesmo reduziremos os indicadores de criminalidade”, disse o coronel.

Os 172 agentes de patrulhamento civis que atuarão no programa foram selecionados pela prefeitura através de um processo simplificado de contratação, que teve 5.823 inscritos. Eles passaram por treinamento ministrado pela Polícia Militar para desempenhar bem suas funções.

Para o capitão David Tavares, que coordena a atuação dos agentes, o primeiro dia da ação contou com uma receptividade muito grande da população.

“Foram feitas diversas abordagens com o mesmo procedimento.  Em alguns casos foram pedidos documentos, ficha levantada e os suspeitos liberados por não terem antecedentes e não estarem configurando nenhum delito. Foram duas prisões no mesmo dia do início o programa o que consideramos muito bom. Isso transmite segurança para a população por saberem que estamos atuando”, observou o capitão.

 
campo 110 anos
Niterói Cervejeiro

PMUS

ouvidoria


Prefeitura Municipal de Niterói
Rua Visconde de Sepetiba, 987 - Centro - Niterói - RJ