logo

logo logo logo Colab

Licitações SASDH

Licitações SEMUG


Início
Cieps abandonados pelo Estado em Niterói serão transformados pela prefeitura em espaço para o desenvolvimento de projetos culturais, educacionais e esportivos para crianças e adolescentes PDF Imprimir E-mail

06/02/2018 – Os espaços de dois Cieps que há anos estão abandonados pelo governo estadual serão municipalizados pela Prefeitura de Niterói. O prefeito Rodrigo Neves fez o anúncio nesta terça-feira (06/02). As antigas escolas, localizadas no Cantagalo, na descida do Parque da Colina, e no bairro do Fonseca, na Travessa Luís de Matos, serão transformadas em unidades que desenvolverão projetos de educação, cultura e esporte para crianças e jovens dos 6 aos 16 anos. As obras de recuperação ficarão prontas no segundo semestre.

“Hoje estamos fazendo o encaminhamento relacionado à municipalização e transformação desses dois espaços, que hoje estão totalmente degradados e abandonados, em locais voltados para a formação da infância e da juventude. Teremos nos locais projetos importantes relacionados à cultura, educação, esporte e lazer. Tenho um orgulho muito grande pelo fato de que todos os esforços fiscais e orçamentários feitos pela nossa gestão também terem se refletido em investimentos na educação”, afirmou o prefeito.

Neves destacou que Niterói, nos últimos três anos, foi a cidade que mais ampliou os investimentos em educação entre todas as cidades do Brasil.

“Além disso, Niterói foi também a cidade que, no período de quatro anos da gestão, mesmo com a grave crise do país e dramática do Rio de Janeiro, que mais construiu escolas municipais na história da cidade. Eu tenho orgulho de ter feito algumas coisas que foram muito importantes, tirando obras do papel que eram esperadas há muito tempo, como o túnel Charitas-Cafubá, mas me orgulho mesmo de ter feito esse investimento e ter sido um prefeito que em um período de um mandato mais implantou unidades de educação em Niterói, como as do Sapê, na região do Caramujo, na Vila Ipiranga, no Barreto, em Piratininga, em Santa Rosa. Foram foram 23 novas unidades municipais de educação em Niterói, e agora nós vamos inaugurar a próxima no bairro de Charitas, no Preventório, que será a maior Umei de Niterói, numa área que estava abandonada na entrada da comunidade e que hoje será um espaço de formação integral para as nossas crianças da região. Não tenho dúvida que a educação é um caminho para o nosso país, falo como sociólogo e por meus pais, que deram aula na rede pública.  Nossa querida cidade terá um futuro diferente, melhor e mais próspero se nós cuidarmos da educação com esse olhar diferenciado”, ressaltou Neves.


Contas no azul

Além do anúncio da municipalização, o prefeito Rodrigo Neves também informou que, graças ao esforço e dedicação de sua esquipe, os resultados das contas da prefeitura em 2017, do ponto de vista da gestão econômica, orçamentária e fiscal foram muitos positivos.

“Após análise das contas da prefeitura relativas à 2017, verificamos que foram fechadas no azul. O déficit do governo federal é de R$ 160 bilhões e do governo estadual é de mais de R$ 20 bilhões. A Prefeitura de Niterói foi praticamente a única a fechar as contas no azul no Estado do Rio, a partir das medidas que implementamos no final de 2016 e início de 2017 com foco na melhoria do gasto público, transparência e com o estímulo ao desenvolvimento local”, explicou o prefeito.

Rodrigo Neves também declarou que, além das contas terem fechado no azul, a prefeitura ampliou os investimentos em educação e saúde.

“Niterói investiu mais do que os 15% em políticas de saúde. Aplicamos 21,4% do orçamento nas unidades de saúde, e 25,4% em educação. Esse esforço todo tem sido muito positivo”, concluiu.

 
Niterói Cervejeiro

ouvidoria


Prefeitura Municipal de Niterói
Rua Visconde de Sepetiba, 987 - Centro - Niterói - RJ