logo

logo logo logo Colab

Licitações SASDH

Licitações SEMUG


Início
Rodrigo Neves fala sobre entregas e projetos para a Região Oceânica PDF Imprimir E-mail

19/04/2018 Mais de 15 milhões de veículos já passaram pelo túnel Charitas-Cafubá desde que foi aberto ao tráfego, em maio do ano passado. O número foi divulgado nesta quinta-feira (19/4), pelo prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, no Centro de Controle Operacional (CCO) do túnel, em Piratininga. Acompanhado de seus secretários, o prefeito falou também sobre a conclusão das obras da TransOceânica e do projeto Região Oceânica Sustentável, que tem como um de seus objetivos a despoluição do sistema lagunar.

As obras do corredor viário estão na fase final e serão concluídas em maio, assim como a implantação da iluminação de LED ao longo de toda a via, de cada lado da calçada e no canteiro central. Em julho será finalizada a parte das calçadas e, no segundo semestre, será iniciado o sistema BHS. No plano operacional da TransOceânica serão cinco linhas de ônibus saindo de diversos bairros da Região Oceânica, três linhas seguindo pelo Largo da Batalha e duas novas linhas passando pelo túnel Charitas-Cafubá e seguindo até o Centro de Niterói.

“Com estas intervenções, temos uma mudança no paradigma da mobilidade e na qualidade de vida, sobretudo dos moradores da Região Oceânica, que passaram décadas esperando esta obra. Tenho orgulho de ter tirado essa obra do papel com muito trabalho, seriedade e planejamento. Vencemos muitas etapas. Com menos de dois anos, entregamos o túnel. É um recorde no Brasil para uma obra deste porte. O túnel Rebouças, no Rio, por exemplo, demorou quase seis anos para ser concluído. Essa celeridade só foi possível com trabalho integrado de toda a equipe, que reuniu diversas secretarias”, afirmou Neves, ressaltando que a abertura do túnel mudou também a dinâmica para quem mora no Largo da Batalha e Pendotiba, melhorando a circulação.

O prefeito enfatizou que mais que uma obra viária e de mobilidade, este é um projeto de incentivo ao transporte coletivo, de implantação de novas ciclovias e de melhoria da Estrada Francisco da Cruz Nunes, que está sendo totalmente requalificada e modernizada.

“Teremos uma via mais amigável ao pedestre, com a sua conclusão e a implantação de ciclovias. Este foi o governo que mais fez ciclovias na história da cidade. Além disso, a via recebeu investimento pesado de galerias para a drenagem. Essas obras deixam um legado para as próximas gerações e para o desenvolvimento do futuro de nossa cidade”, disse.


Meio ambiente – Neves aproveitou também para falar sobre o projeto Região Oceânica Sustentável, que tem como objetivo oferecer infraestrutura e garantir melhor qualidade urbana para a região. “Este projeto vai tirar a Região Oceânica desse período de décadas de esquecimento e transformá-la para uma nova realidade, como já aconteceu em áreas como o Bairro Peixoto, a Fazendinha e agora o Boa Vista. A partir do segundo semestre, iniciamos intervenções no Maravista, Santo Antônio, Engenho do Mato e Jacaré, trazendo essa qualidade de infraestrutura para todos os bairros da Região Oceânica”, explicou.

O secretário executivo Axel Grael acrescentou que o projeto prevê a realização de várias intervenções, fazendo com que essa região passe a contar com parques, avance na despoluição das lagoas de Piratininga e de Itaipu. “As ações incluem a implantação de trilhas e infraestrutura no ParNit, que foi criado em 2014, e vamos implantar o parque orla de Piratininga. A licitação para o projeto já foi lançada. O processo licitatório deve ser concluído esse mês”, afirmou.

 

Axel Grael contou também que está sendo lançando mais um conjunto de estudos que vão permitir avanços na despoluição da lagoa de Piratininga, a renaturalização do Rio Jacaré, que também terá edital lançado este mês, além de 60 quilômetros de ciclovias na Região Oceânica. “A principal ciclovia é a que estamos chamando de Translagunar, que vai de Itaipu contornando as lagoas e chegando até o túnel, sendo a grande via de deslocamento por bicicleta. Esse conjunto de intervenções faz com que a gente avance para uma Niterói cada vez mais sustentável”, finalizou.

 
Niterói Cervejeiro

ouvidoria


Prefeitura Municipal de Niterói
Rua Visconde de Sepetiba, 987 - Centro - Niterói - RJ