logo

logo logo logo Colab

Início
Mais de 200 mudas de espécies raras em extinção serão plantadas em Niterói PDF Imprimir E-mail

24/08/2018 – Niterói ganhará mais 240 mudas de espécies raras que estão em extinção nos próximos meses. A iniciativa será possível através de uma parceria entre a Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos (Seconcer) e a operadora de telefonia Claro. São mudas de Ipê Roxo, Pau Brasil, Jacarandá, Cedro, Jequitibá Vermelho, Jatobá, Peroba Rosa, Mogno Brasileiro, Andiroba, Canela Imbuia, entre outras. Nos últimos cinco anos, a Prefeitura de Niterói já plantou mais de 50 mil mudas em diversos bairros da cidade, através de projetos como o Verdes Notáveis ou de compensação ambiental.

A secretária municipal de Conservação e Serviços Públicos (Seconser), Dayse Monassa, explica que seis áreas da cidade receberão as mudas: o Campo de São Bento, os Hortos do Fonseca, do Barreto e de Itaipu, além do Parque das Águas e Parque da Cidade.

“Cada um desses espaços receberá 40 mudas. Todas as mudas têm, no mínimo, 1,50 metro e estão prontas para o plantio em área urbana. Esta ação contribuirá para cumprir nossa meta anual com o projeto Verde que te quero ver”, afirma Dayse Monassa.

Protocolo - Toda a atuação da equipe de arborização é acompanhada por biólogos que seguem protocolo de segurança. “Todas as árvores que são suprimidas na cidade têm laudo técnico e são fotografadas antes e depois. As supressões são realizadas apenas quando as árvores apresentam risco ou em casos em que comprometem a acessibilidade”, esclarece a secretária.

Para cada árvore suprimida, são plantadas, em média, até seis outras árvores. Porém, nem sempre o plantio de uma muda é realizado no mesmo local onde a árvore foi retirada, tendo em vista a incompatibilidade urbana da via. Na Avenida Ary Parreiras, em Icaraí, por exemplo, 200 mudas foram plantadas.

“Niterói conta com um arboreto antigo, com muitas árvores plantadas na mesma época e de espécies que não são ideais por apresentarem crescimento rápido, mas com ciclo de vida curto. Nesta época em que muitas foram plantadas, a densidade da cidade era menor e havia menos poluição, desta forma os conflitos eram menores”, conta o secretário executivo de Niterói, Axel Grael, ressaltando que, atualmente, está sendo realizado o georreferenciamento de todas as árvores da cidade para otimizar o acompanhamento de cada uma delas.

Axel Grael ressalta, ainda, que a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) estima que, em média, existem 123,2 metros quadrados de áreas verdes para cada niteroiense. De acordo com a agência especializada da ONU, trata-se provavelmente da maior proporção de zonas protegidas per capita em todas as regiões metropolitanas do Brasil.

Protegidas - Em sua gestão, a Prefeitura de Niterói criou o Decreto Municipal 11744/2014, instituindo o Parnit e preservando cerca de 50% do território do município de áreas protegidas. Niterói é a primeira e única cidade brasileira, até o momento, a conseguir recursos do BNDES, no valor de R$ 3 milhões, para projetos de restauração ecológica de 203 hectares da Mata Atlântica. Com mais estas iniciativas, nos próximos anos, Niterói vai ganhar ainda mais mudas.

 

 
campo 110 anos
Niterói Cervejeiro

PMUS

ouvidoria


Prefeitura Municipal de Niterói
Rua Visconde de Sepetiba, 987 - Centro - Niterói - RJ