Mais de 120 PMs aderiram ao Proeis em Niterói e reforçam a segurança na cidade Imprimir

11/10/2017 – Niterói contabilizou esta semana mais 128 policiais militares nas ruas, por dia, devido ao Programa Estadual de Integração na Segurança (Proeis). Foi o maior número de adesões ao programa desde sua implantação na cidade em 2012. O programa é custeado integralmente pela prefeitura, através de convênio firmado com a PM, e disponibiliza 150 vagas diárias para que PMs, até mesmo de outros batalhões, realizem patrulhamento pelas ruas do município em seus horários de folga.

 

Os PMs pagos através do Proeis ampliam a atuação das forças de segurança na cidade. Já aderiram ao programa na cidade, profissionais que atuam nas UPPS Caju, Camarista, Mangueira, Prazeres, São Carlos, Rocinha, Alemão, 4° CPA, BPRv, 7º BPM, 23º BPM, entre outros. No 12º BPM, mais de 20 PMs aderiram ao Proeis.

O valor pago atualmente a um praça da PM é de R$188 por turno de oito horas cumprido. Foi isso que atraiu o soldado Edilson Rodrigues, 34 anos, que trabalha na UPP Mangueira, foi um dos que aderiu ao Proeis em Niterói. Morador de Campos, ele afirma que o programa tem possibilitado importante reforço no orçamento familiar.

“Estou na PM há três anos e há um ano e meio aderi ao Proeis. Comecei a trabalhar no programa em Niterói há um mês. O Proeis é bom para o profissional, que consegue aumentar sua renda mensal, e para a população, que se sente mais segura com mais policiamento”, afirma Rodrigues.

O Proeis existe desde 2012, mas foi renovado pelo prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, pela primeira vez, em abril de 2013. Em agosto deste ano houve nova renovação por um período de 12 meses. O programa permite que policiais militares possam, voluntariamente, trabalhar em seus horários de folga e receber gratificação por conta da adesão. Em Niterói, o programa é custeado pela prefeitura, mas a fiscalização é realizada de forma integrada entre o município e a PM.