Guarda de Niterói apreende mais de 600 caranguejos que seriam vendidos durante o defeso e reintegra à APA de Guapimirim Imprimir

16/10/2017 – A Guarda Municipal de Niterói apreendeu, no último fim de semana, aproximadamente 600 caranguejos e 200 guaiamuns, capturados no período de defeso. Os animais, que seriam comercializados irregularmente na Ponta da Areia, foram reintegrados à Área de Proteção Ambiental (APA) de Guapimirim, considerada o santuário ecológico da Baía de Guanabara.

Agentes da Coordenadoria da Guarda Ambiental de Niterói chegaram até o local a partir de uma denúncia feita através do número 153, que atende no Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp). Ao perceberem a chegada da equipe, os homens que pretendiam comercializar os animais abandonaram os caixotes e fugiram.

“O Instituto de Conservação e Biodiversidade Chico Mendes já havia nos alertado sobre esta prática criminosa. Capturar animais em período de defeso é crime passível de prisão. Assim que conseguimos capturar os caranguejos e guaiamuns, os devolvemos ao manguezal da APA de Guapimirim, local na Baía de Guanabara onde estes animais se reproduzem”, explicou Edson Jorge Martins, coordenador da Guarda Ambiental de Niterói.

O período de defeso do caranguejo acontece em outubro, novembro e dezembro. Somente animais congelados inteiros podem ser comercializados, com a apresentação da declaração de estoque emitida pelas autoridades competentes.