Despedida do Outubro Rosa reúne usuárias e profissionais Imprimir

31/10/2017 – A Fundação Municipal de Saúde encerrou as atividades do Outubro Rosa com programações especiais em unidades de saúde do município. Nesta terça-feira, 31/10, aconteceu uma caminhada no Horto do Fonseca e no Horto do Barreto, na Zona Norte da cidade.  A secretária de Saúde, Maria Célia Vasconcellos, comemora o sucesso das atividades, que durante todo mês foram realizadas nas unidades, e destaca que a rede municipal possui toda estrutura para o diagnóstico precoce da doença.

“Realizamos uma média de 40 mamografias por dia no município. Toda semana são disponibilizadas 200 vagas para o exame e não há fila de espera nas unidades. Contamos com a assistência necessária que a população precisa, como atendimento profissional, acolhimento e exames. Foi um mês de grande intensificação do trabalho voltado à conscientização do câncer de mama”, explica a secretária.

No Fonseca, profissionais e pacientes da Policlínica Regional Dr Guilherme Taylor March e dos módulos do Médico de Família da Vila Ipiranga, Bernardino e Teixeira de Freitas andaram até o lago do Horto, vestidas de rosa, para um abraço comunitário e uma salva de palmas para o trabalho da rede durante todo esse mês.

“Com essas atividades, focamos na prevenção do câncer de mama, que descoberto precocemente pode seguir com tratamento adequado”, destacou a coordenadora de Vigilância em Saúde da Policlínica, Claudia Marcia, informando que o tratamento acontece na Policlínica de Atenção à Saúde da Mulher Malu Sampaio e no Hospital Universitário Antônio Pedro (Huap).

Animadas, as usuárias de rede municipal de Saúde Zita Câmara, de 89 anos; Aladir Jardim, de 86; Maria José, 75; Zeni Antunes, 72, participaram do percurso.

"Essa caminhada foi uma maneira de demonstrar nossa participação, nossa parceria, uma forma de estarmos todos juntos nessa causa. E nesse lugar agradável e seguro. Volta e meia venho ao Horto, passear, ler e fazer palavras cruzadas”, elogiou Zeni.

No Barreto, a Policlínica Dr. João da Silva Vizela também mobilizou uma grande caminhada. Embalados pela bateria da Escola de Samba Viradouro e carro de som com paródias sobre o cuidado com a doença, cerca de 100 pessoas, entre usuários da rede e profissionais de saúde, percorreram o trajeto que seguiu da unidade até a Cidade da Ordem Pública, no mesmo bairro. Durante o percurso, muitos moradores curiosos saiam de suas casas para participar e eram recebidos pelos funcionários com panfletos educativos.

De acordo com a diretora Paola Console, a organização promoveu ainda atividades educativas dentro da policlínica.

“Tivemos auriculoterapia, uma técnica terapêutica que promove alívio das dores, enxaqueca, entre outros, além de rodas de conversa sobre a importância da prevenção do câncer de mama”, destacou Paola, agradecendo o apoio dos Módulos do Médico de Família do Marítimos, Maruí e Leopoldina, Policlínica Regional da Engenhoca, além da Administração Regional do Barreto e a NitTrans no ordenamento do trânsito.