Niterói Mais Segura tira oito criminosos das ruas de Icaraí Imprimir

21/12/2017 – A operação Niterói Mais Segura completa nesta sexta-feira (22) uma semana de atuação em Icaraí com um saldo positivo. Foram presos oito homens com mandados de prisão expedidos pela Justiça, um preso em flagrante por furto e um menor apreendido. Um carro roubado também foi recuperado pelos agentes. O programa, custeado pela prefeitura de Niterói, segue os moldes das Operações Segurança Presente, que funcionam atualmente nas regiões da Lagoa Rodrigo de Freitas, Aterro do Flamengo, Méier, Lapa, Copacabana e Centro, na cidade do Rio de Janeiro.

 

Em janeiro, o Niterói Mais Segura será estendido para o Centro, Ingá, Jardim Icaraí e Fonseca. Em Icaraí são 100 homens trabalhando diariamente, divididos em grupos de três agentes – dois policiais militares e um agente civil. Os PMs atuam em seus dias de folga na corporação. O agente civil tem a função de apoiar e filmar as operações. Quando chegar aos outros quatro bairros, o Niterói Mais Segura alcançará seu efetivo máximo de 302 homens diariamente nas ruas reforçando as forças de segurança na cidade.

Poucas horas depois de ser lançado, o programa Niterói Mais Segura começou a dar os primeiros resultados. Os agentes levaram três suspeitos para a delegacia. Dois deles tinham mandado de prisão expedido e ficaram presos. O terceiro caso foi de um menor que carregava uma munição de fuzil em sua mochila e foi encaminhado para a DPCA. Um dos presos foi condenado por roubo e estava foragido do sistema penitenciário desde o início de 2016. Ele foi detido pelos agentes na esquina da Almirante Ary Parreiras, com Jornalista Irineu Marinho.

Na última terça-feira, um suspeito com cinco facas foi preso pelos agentes na Rua Lopes Trovão, nas proximidades do estádio Caio Martins. Levado para a 77ª DP onde os policiais descobriram que ele responde a um inquérito de homicídio em Petrópolis. Em outra ação, os agentes recuperaram um carro que havia sido roubado na Região Oceânica. O Citroën C3 preto estava estacionado na Avenida Jornalista Alberto Francisco Torres, em Icaraí.

Na quarta-feira, um suspeito foi abordado pelos agentes na Avenida Almirante Ary Parreiras, por volta das 21h. Para confundir os agentes, o suspeito formou nome falso. Ele foi conduzido para identificação na 77ª DP, onde foi constatado que ele foi identificado como um foragido do sistema penitenciário, com mandados de prisão em aberto. A ocorrência foi registrada na 77a DP, onde ele permaneceu preso.

Nesta quinta-feira (21) os agentes prenderam em flagrante um homem que havia furtado objetos de uma Kombi na Rua João Pessoa. Ele foi levado para a delegacia e onde foi constatado que ele tem outras quatro passagens pela polícia, também por furto.

Um outro homem foi preso na Praia de Icaraí pelos agentes do Niterói Mais Segura. Acusado por não pagar pensão alimentícia, ele foi levado para a Delegacia de Especial de Atendimento à Mulher (Deam) de Niterói. Lá, os agentes descobriram que o preso, além do mandado de prisão preventiva pela dívida da pensão, tem duas anotações criminais em sua ficha por roubo e furto. O homem permaneceu preso na Deam.

Fora da capital, Niterói é a primeira cidade a implantar o Niterói Mais Segura. O prefeito Rodrigo Neves disse que a inciativa é mais uma forma de colaboração para a redução dos índices de criminalidade na cidade diante da crise que o Governo do Estado atravessa.

“Em Niterói os índices de criminalidade são menores que em outras cidades da região metropolitana, mas são preocupantes mesmo assim. O início do Niterói Mais Segura significa praticamente dobrar o efetivo da polícia na região, nas ruas. Isso vai permitir que os efetivos regulares da Polícia Militar possam atuar em outras regiões da cidade, onde também é preciso uma ação mais ostensiva, como a Região Oceânica”, disse o prefeito.

Segundo o capitão David Costa, coordenador da operação Niterói Mais Segura, o projeto é muito mais do que um reforço na segurança de Niterói. Para ele os agentes devem ter consciência de que ações sociais e atenção aos moradores e frequentadores também fazem parte deste trabalho.

“A responsabilidade dos nossos agentes é muito grande. Nós protegemos e servimos a sociedade, transformando os bairros através da nossa atuação. A essência de polícia cidadã faz a diferença”, afirmou capitão David, que já coordenou a Operação Centro Presente.