Prefeitos discutem em Niterói o futuro das cidades brasileiras Imprimir

07/05/2018 – O Caminho Niemeyer, no Centro de Niterói, teve uma movimentação diferente nesta segunda-feira. O local foi o escolhido para a realização da 73ª Reunião Geral da Frente Nacional dos Prefeitos (FNP), com seminários, debate e discussões de temas do interesse de prefeitos de todo o país. Nesta terça-feira, onze pré-candidatos à Presidência da República apresentarão suas plataformas aos integrantes da FNP. Participam do evento mais cem prefeitos das principais cidades brasileiras.


O prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, vice-presidente de Dados Abertos e Transparência da FNP, passou o dia no Teatro Popular Oscar Niemeyer, onde ocorreram as principais discussões. Ele acompanhou toda a agenda oficial e eventos paralelos. Logo cedo, Neves deu as boas-vindas aos participantes.

“Niterói é uma cidade com participação importante na história do Brasil, desde a época do império. Também ocupou posição estratégica como capital do Estado do Rio. Temos belezas naturais, um rico patrimônio histórico e um povo inteligente e acolhedor. Vocês vão se encantar pela nossa cidade”, disse Rodrigo Neves.

Ao lado do presidente da FNP e prefeito de Campinas, Jonas Donizette, Rodrigo Neves foi o mediador da primeira mesa de debates do seminário “Oportunidades de investimentos em infraestrutura nas cidades”, o primeiro do dia. As discussões tiveram como foco os Investimentos em infraestrutura nas cidades.

No painel, Rodrigo Neves destacou que os prefeitos de todo o país enfrentam um desafio histórico diante da crise econômica que o Brasil atravessa, mas se mostrou otimista em relação à uma retomada do crescimento econômico já a partir deste ano. Ele disse esperar que os desdobramentos do encontro ajudem a superar os desafios relacionados à falta de recursos nas cidades.

“Acredito que 2018 será o ano da virada, onde o país retomará o crescimento e os investimentos em infraestrutura. E os prefeitos serão protagonistas nessa virada. Nesse evento da FNP teremos a participação de entidades importantes, como a Caixa Econômica Federal, o BID, o Banco Mundial, o CAF e agências de desenvolvimento, que podem ser parceiras dos municípios”, disse Rodrigo Neves

O diretor regional da AFD, Philippe Orliange, lembrou que o Brasil é o maior parceiro econômico da Agência Francesa de Desenvolvimento. Ele também ressaltou que a AFD já é parceira de Niterói em alguns projetos e está financiando na cidade o estudo de viabilidade do VLT.

“O Brasil é o maior parceiro econômico da AFD. Parte dos financiamentos possui garantia soberana, com aval do Governo Federal, e parte não. Atualmente as parcerias sem garantia soberana são as que mais crescem. Nenhum país do mundo se desenvolve apenas com recursos próprios. É importante firmar parcerias para expandir os investimentos em desenvolvimento. Na França, as cidades podem pegar empréstimo sem a garantia do governo federal. Temos interesse em desenvolver novas parcerias com os municípios brasileiros”, disse Orliange.

Também foram discutidas no seminário novas formas de planejamento e a proposta de mudança nas regras da Secretaria do Tesouro Nacional (STN), do Ministério da Fazenda, para empréstimos aos municípios, o que poderá ajudar na superação dos desafios relacionados à falta de recursos nas cidades.

Investimentos da França – O embaixador francês no Brasil, Michel Miraillet. Em um breve discurso, declarou a importância da troca de experiências entre os dois países.

"A participação neste evento é o testemunho da relação mútua e de confiança entre o Brasil e a França, principalmente com a nossa comunidade de negócios", destacou Miraillet, que se reuniu com o prefeito Rodrigo Neves para tratar do interesse de empresários franceses em parcerias para investimentos em Niterói.

"Eu acredito que a visão da França é muito convergente com a visão da FNP quanto ao fundamental papel das cidades para o desenvolvimento", considerou Rodrigo Neves.

Selo Amigo das ODS – No início da tarde o prefeito de Niterói participou do lançamento do selo "Município amigo das ODS" da ONU. O selo será concedido a municípios que comprovarem a adoção dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) propostos pela ONU.

Em seguida teve a assinatura do termo de cooperação entre o programa cidades sustentáveis e a FNP para a construção da plataforma cidades sustentáveis.

Saneamento – Niterói foi citada como exemplo de sucesso na área de saneamento durante a apresentação do presidente do conselho administrativo da Águas do Brasil, José Carlos Sussekind. Ele falou do trabalho da empresa na área de saneamento básico e destacou a concessão da Águas de Niterói em Niterói. O prefeito Rodrigo Neves disse que há uma parceria muito bem-sucedida entre a Prefeitura e a Águas de Niterói, que trabalham com o objetivo em comum de ter 100% do esgoto tratado na cidade.