Niterói avança no processo para se tornar cidade inteligente Imprimir

22/05/2018 – A Prefeitura de Niterói lançou, nesta terça-feira (22.05), no Teatro Popular Oscar Niemeyer, o portal do Sistema de Gestão da Geoinformação (Sigeo) para o uso público. O Sigeo, que pode ser acessado no endereço www.sigeo.niteroi.rj.gov.br, é uma plataforma de gestão do território e de integração de processos e de pessoas através de informações georreferenciadas. Estão integradas à plataforma de informação as secretarias de Fazenda, Urbanismo e Mobilidade, Defesa Civil, Meio Ambiente, Recursos Hídricos e Sustentabilidade, Conservação e Serviços Públicos, Saúde, Educação, entre outras.

Com o sistema Sigeo, uma pessoa interessada em abrir uma empresa ou estabelecimento comercial em determinado bairro terá acesso a informações como quantas empresas existem naquele local, a renda da população, entre outras.

Um outro exemplo é a área que reúne informações urbanísticas da cidade. Uma pessoa que quiser comprar um terreno para construir um imóvel saberá com precisão quais os parâmetros para construção nos diversos bairros da cidade, como o gabarito permitido na área.

Também será possível acessar o Cadastro Técnico Multifinalitário (CTM), que consiste em um sistema de informação que integra dados diversificados para atender as necessidades de vários setores socioeconômicos, em uma determinada escala espacial. A Plataforma de Gestão Civitas, uma base de dados unificada, permite que as secretarias tenham acesso aos mesmos dados, acessíveis e confiáveis; além de fazer o mapeamento, integração e otimização dos processos, buscando a forma mais eficiente de realizar os atendimentos aos moradores da cidade.

O prefeito Rodrigo Neves abriu o evento de lançamento relembrando o início da sua gestão, quando tomou a decisão de mudar e modernizar o modelo de administração municipal.

“Quando assumimos a prefeitura, em 2013, Niterói vivia um contexto de muita adversidade. Encontramos uma estrutura administrativa anacrônica, com um parque tecnológico parado nas décadas de 60, 70, com mais de 40 sistemas de protocolo, mais de dez sistemas de folhas de pagamento, que impediam qualquer tipo de gestão mais responsável dos recursos humanos da prefeitura. Algumas áreas estratégicas, como a Secretaria de Fazenda, fechavam os seus balanços de forma precária. Tomamos a decisão de encarar o contexto de crise para mudar o modelo de administração”, afirmou.

Neves destacou o caráter inovador do sistema de geoinformação.

“O Sigeo se integra a uma estratégia que nós estruturamos desde 2013, para fazer com que Niterói pudesse não apenas superar, mas atravessar a pior crise da história do país e do Rio de janeiro, com progressos graduais e consistentes. É muito importante que a gente compreenda que ser uma cidade inteligente não é tão somente desenvolver tecnologia. Mas é, sobretudo, envolver a sociedade, reduzir as desigualdades sociais e territoriais, gerar oportunidades para os jovens e, sobretudo, garantir que haja uma cidadania mais ativa e participativa, para que a sociedade se aproprie dessas ferramentas e contribua para a construção de uma cidade inteligente”, afirmou.

O projeto do Sigeo teve início em 2014, com a aquisição de ortofotos e do perfilamento a laser. A implantação da plataforma, criada pela empresa Imagem, representou um investimento de R$ 5 milhões, financiados pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

O sistema está vinculado à Secretaria Executiva. O titular da pasta, Axel Grael, também destacou os benefícios que a iniciativa inovadora traz para a administração e para os cidadãos.

“Temos um programa de muita qualidade, que foi reconhecido no exterior, fornecido pela empresa que tem a melhor expertise nessa área no país. Iniciamos esse trabalho com a atualização da base cartográfica de Niterói. Com essas informações produzimos resultados que irão ajudar muito na gestão pública municipal. Esperamos que os recursos dessa ferramenta sejam apropriados por toda a sociedade, isso é o mais importante”, disse.

Também participaram do evento os secretários de Planejamento, Modernização da Gestão e Controle, Giovana Victer; de Fazenda, Pablo Villarim; de Conservação, Dayse Monassa; o subsecretário de Administração e presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Niterói (CDL), Luiz Vieira; e o cientista e professor universitário André Luiz Azevedo Guedes.

Após a participação dos secretários, técnicos dos órgãos que já têm dados disponibilizados no Portal Sigeo apresentaram como funciona o sistema e as formas de uso pelos servidores municipais e cidadãos niteroienses.