Exposição que mostra a visão de quem vive nas ruas de Niterói fica no Maquinho até sexta Imprimir

maquinho

04/06/2018 – A exposição “Cotidiano sem Muros: O Olhar do Invisível” foi aberta nesta segunda-feira (04) na Plataforma Urbana Digital do Maquinho, no bairro da Boa Viagem. A mostra reúne trabalhos de cerca de 30 moradores de rua atendidos pelo Centro Pop, da Secretaria Municipal de Assistência Social, e ficará aberta à visitação, com entrada franca, até a próxima sexta-feira.

O empresário Fellipe Pereira Nascimento, 32 anos, mora no Fonseca e foi ao Maquinho ver os trabalhos. Ele disse que gostou do que viu. “Nós nos acostumamos a ter uma visão de ócio dessas pessoas que vivem nas ruas, mas essas obras mostram que eles têm um pensamento pulsante e muita criatividade”, afirmou Fellipe.

A mostra reúne esculturas, textos e fotos retratando o cotidiano de quem vive na rua e momentos de alegria de um grupo deles ao visitar pontos turísticos de Niterói e do Rio. Na entrada, chama a atenção um manequim deitado sobre folhas de papelão, tendo ao lado um cãozinho e o carrinho de mão com material reciclável, fonte de renda de muitos moradores de rua. As visitas aos pontos turísticos e as obras da exposição fazem parte do trabalho de ressocialização promovido pela Secretaria Municipal de Assistência Social.

A abertura da exposição contou com uma performance do DJ William, que ministra aulas de Hop Hop e discotecagem no Maquinho. Na quarta-feira, às 16h30, haverá no local um sarau de rima e poesia, com a participação dos moradores de rua assistidos pelo Centro Pop. Na sexta-feira (08), usuários e alunos da Escola Oficina Social de Teatro de Niterói fazem uma apresentação, às 17h30, encerrando a exposição.

Exposição “Cotidiano sem Muros: O Olhar do Invisível”

Local: Maquinho – Rua Nair Margem Pereira, S/Nº

Entrada Franca