Trilha Waimea no Parque da Cidade começa a ser revitalizada cuidando do ecossistema Imprimir

06/07/2018 – Atletas de mountain bike e praticantes de downhill já podem comemorar. Durante os próximos três meses, uma das principais pistas de treinamento do estado do Rio de Janeiro, a trilha Waimea, que fica no Parque da Cidade, no Morro da Viração em Niterói, estará fechada, mas será por uma boa causa.  Após a homologação, pela Prefeitura de Niterói, da empresa que executará a obra, já foi dado início as intervenções no local. Com orçamento de cerca de R$ 343 mil, a revitalização é considerada por atletas, de extrema importância e pode confirmar a pista, como uma das principais do País.

A revitalização do espaço faz parte de uma parceria entre o Ministério do Esporte, Prefeitura de Niterói através da Emusa e Caixa Econômica Federal.

É ali, dentro do Parque da Cidade, que a Waimeia se confunde a beleza do local, num Parque de cerca de 270 metros de altura entre os bairros de São Francisco e Piratininga. E em meio as 13 trilhas, turistas e praticantes de parapentes a Waimea, é uma das queridinhas dos desportistas de montan bike e dowmhill, e considerada uma das mais radicais.

Com percurso de 1,2 quilômetro ela começa bem próximo a rampa, área que já começa e receber intervenções. O parque tem cerca de 270 metros de altura e fica entre os bairros de São Francisco e Piratininga.

Oficialmente fechada para treinamentos à pista atenderá as reivindicações de muitos atletas e será reaberta com cinco novas rampas, muro de contenção e passarelas, desobstrução de espaços entre outras adaptações. Para o presidente da Federação de Ciclistas do estado, que conta com mil atletas federados, Rodrigo Rocha, a revitalização vai estimular o alto nível de competições no local.

“O Parque da Cidade já é um local de excelência pela beleza e tem uma particularidade diferenciada que atrai muitos atletas para treinos e competições, como a última etapa do estadual no ano passado, e esperamos que com isso a quantidade de eventos para o esporte aumente. Com certeza vai ser muito bom para os atletas competidores “avalia Rodrigo.

O administrador do Parque Alex Figueiredo acredita que a revitalização será boa para o esporte  e para a cidade que poderá ainda, ganhar mais notoriedade através de uma atividade desse porte, mas também disseminando o conceito de preservação ambiental.

“Teremos todo o cuidado na hora na revitalização da pista, que costuma ser muito utilizada diariamente não só por atletas, mas em competições”. A revitalização chegará junto com toda uma proposta de preservação do ecossistema e da própria pista “afirma Alex que acompanhou de perto as primeiras desobstruções de espaços, mantendo o conceito de preservação ambiental.

A revitalização da Waimea será beneficiada também com a nova sinalização turística que o Parque da Cidade ganhará, através do novo Projeto de Sinalização Turística no local  que será possível graças a um convênio assinado pela  Prefeitura de Niterói, através da Neltur – Niterói Empresa de Lazer e Turismo - com o Ministério do Turismo – MTur. Este projeto contemplará os principais atrativos da cidade, desde o Caminho Niemeyer até as praias oceânicas

Atletas apostam em divulgação internacional da pista

Além de rampas melhores, os atletas acreditam que a cidade poderá ter uma projeção internacional ainda maior com a trilha. A Waimeia já tem como recordista na pista, o atleta eslovaco Pilipe Polac.

“Outros atletas de fora também poderão vir para a cidade e isso é bom porque prestigia e fortalece o esporte. Nós temos a esperança de que com a pista ,o campeonato estadual possa ocorrer em Niterói em este ano. Temos uma grande expectativa com relação a isto. Além de tudo a reforma vai tornar a pista mais segura, já que será uma trilhabem manejada, o que minimiza muito os riscos “destacou o atleta Rômulo Silva de 33 anos.

Como ele, o terceiro colocado no ranking estadual, o niteroiense Bruno Padilha de 35 anos, fala com conhecimento de causa sobre trilhas para mountain bike e praticantes de downhill já que compete em vários países.

“Vai ser muito importante termos uma boa pista para nós que já somos veteranos e para também ajudarmos a incentivar a nova geração. Niterói tem a fama de ser celeiro de craques, e não é diferente neste esporte. Seremos melhores ainda com condições mais favoráveis.”