Prefeitura de Niterói anuncia força-tarefa pública e privada para combater novo coronavírus Imprimir

17/03/2020 – O prefeito Rodrigo Neves se reuniu nesta terça-feira (17) com representantes de 15 grandes hospitais e clínicas privadas de Niterói e conseguiu a garantia de que a rede particular de saúde da cidade vai colaborar com os esforços que a Prefeitura vem fazendo nas últimas semanas para conter o avanço do novo coronavírus. Durante a reunião, Rodrigo Neves anunciou novos leitos de UTI no Hospital Municipal Orêncio de Freitas, além dos já determinados pelo plano de contingência da Secretaria Estadual de Saúde. O concurso da Fundação Municipal de Saúde – que já tinha mais de 30 mil inscritos e teria provas realizadas no próximo fim de semana – também foi suspenso. O prefeito disse ainda que igrejas católicas, evangélicas e as outras denominações religiosas atenderam ao pedido para não realizarem celebrações presenciais nos próximos dois fins de semana em Niterói, pelo menos.

 

A reunião tratou da disponibilização de leitos de UTI do setor privado de Niterói para atender a eventuais pacientes com coronavírus. Uma força-tarefa pública e privada de saúde foi formada com representantes da Secretaria Municipal de Saúde, Fundação Municipal de Saúde e do setor privado para acertar detalhes da disponibilização dos leitos. A rede privada também se dispôs a ceder leitos fora das UTIs para pacientes que necessitem de internação, mas que não apresentem quadro clínico grave.

“Nossos hospitais privados vão contribuir com a saúde da população e nos ajudar a sair da crise da COVID-19. Essa parceria possibilitará a utilização de mais leitos de UTI, caso sejam necessários. Nós já cumprimos a previsão de leitos do do Estado, mas estamos ampliando esse número para evitar mortes em caso de propagação grande do novo coronavírus. É uma medida muito importante. Estamos fazendo todos os esforços para que não haja perda de vidas na cidade por conta dessa doença”, disse o prefeito.

O secretário municipal de Saúde, Rodrigo Oliveira, disse que haverá a montagem imediata de mais 14 leitos de UTI do Hospital Orêncio de Freitas, além dos que já estão garantidos de acordo com o plano de contenção da Secretaria Estadual de Saúde.

O presidente do Sindicato dos Hospitais, Clínicas e Casas de Saúde de Niterói e São Gonçalo (Sindhleste), Vinicius Queiroz, disse que Niterói tem uma rede privada de alto nível disposta a ajudar no que for preciso.

“Temos excelentes hospitais particulares na cidade e todos já estão preparados para receber pacientes com coronavírus. Vamos atender da melhor forma possível a nossa população”, destacou.


Isolamento – O prefeito também ressaltou a importância do isolamento social para evitar a disseminação do novo coronavírus.

“Nessas duas próximas semana teremos os momentos mais críticos de propagação desse vírus em Niterói. A gente precisa reduzir a presença das pessoas em circulação nas ruas da cidade. É fundamental que cada um se conscientize. É preciso ter consciência da solidariedade intergeracional com seus avós, porque com o jovem o coronavírus tem um efeito que não é tão grave. Os jovens podem ser vetores de transmissão para seus pais e seus avós como aconteceu em alguns países, como a Itália, por exemplo”, disse o prefeito.


Outras medidas – O prefeito destacou ainda que a Secretaria Municipal de Urbanismo e Mobilidade em conjunto com a Secretaria Municipal de Saúde elaboram norma com medidas de higienização e prevenção ao contágio a serem adotadas nos transportes de ônibus, táxis e transporte por aplicativos.

No último sábado, a Prefeitura instalou o Gabinete de Crise, com representantes de vários órgãos municipais e definiu uma série de medidas, como a suspensão das aulas na rede pública de Niterói, o fechamento à visitação, por 30 dias, de espaços públicos como Museu de Arte Contemporânea (MAC) e Campo de São Bento, Hortos do Fonseca e do Barreto, Centros de Atendimento aos Turistas (CATs), Parque da Cidade e Parque das Águas.

Nesta terça-feira foram publicados os decretos que garantem todas as ações anunciadas. Também foi publicado o decreto que autoriza a prefeitura a tomar medidas como isolamento, quarentena e a realização compulsória de exames médicos, testes laboratoriais, coleta de amostras clínicas em pessoas com suspeita de contaminação, vacinação e outras medidas profiláticas, tratamentos médicos específicos, estudo ou investigação epidemiológica e requisição de bens e serviços de pessoas naturais e jurídicas, hipótese em que será garantido o pagamento posterior de indenização.


Medidas já adotadas pela Prefeitura de Niterói para prevenção ao novo coronavírus

- Criação do Gabinete de Crise que está responsável pela tomada de decisões no combate ao novo coronavírus.

- Suspensão das aulas na rede pública de Niterói com determinação de distribuição de cestas básicas às famílias dos alunos, garantindo a segurança alimentar.

- Fechamento da visitação por 30 dias aos equipamentos públicos listados: Museu de Arte Contemporânea (MAC), Campo de São Bento, Hortos do Fonseca, Itaipu e do Barreto, Centros de Atendimento aos Turistas (CATs), Parque da Cidade, Parque das Águas, Teatro Popular Oscar Niemeyer, Teatro Municipal João Caetano, Sala Nelson Pereira dos Santos, Solar do Jambeiro, Museu Janete Costa de Arte Popular e demais praças cercadas que contenham gradil.

- Monitoramento de pacientes com suspeita da doença e de todos que tiveram contato, coleta de amostras e envio para o laboratório estadual referência para o diagnóstico ou descarte da doença. Caso o diagnóstico seja confirmado, a FMS acompanha o tratamento e o isolamento do paciente e monitora todos que tiveram contato com ele.

- Dispensa de licitação para aquisição de bens, serviços e insumos de saúde.

- Suspensão de eventos culturais e esportivos, feiras de artesanato e produtos orgânicos, por 15 dias.

- Aberto o processo de compra de insumos para a assistência em casos suspeitos e confirmados do novo coronavírus.

- Capacitação sobre o coronavírus para todos os profissionais da rede municipal de Saúde.

- Distribuição de cartilha para todas as unidades da Saúde, Educação e demais prédios públicos do Município com orientações sobre como agir em casos suspeitos.

- Criação do plano de contingência para o coronavírus.

- Reserva de leitos de isolamento para o novo coronavírus nas unidades municipais de acordo com o plano de contingência estadual.

- Suspensão das férias dos servidores da Saúde na fase aguda do vírus.

- Suplementação orçamentária para a área de Saúde para assegurar mais recursos para a área.

- Adiamento do pagamento de ISS para todos os setores pelo prazo de três meses.

- Autorizado o regime de home-office para os servidores, sem prejudicar o andamento do serviço e a critério das secretarias.

- Elaboração de norma com medidas de higienização e prevenção ao contágio a serem adotadas nos transportes de ônibus, táxis e transporte por aplicativos.

- Suspensão de cirurgias eletivas para reserva de leitos voltados para pacientes da Covid-19.

- Suspensão da prova de vida de aposentados e pensionistas do Niterói Prev enquanto perdurar a pandemia.

- Suspensão de realização de provas de concursos públicos

- Decretada emergência em saúde pública com possibilidade de adoção de medidas como isolamento, quarentena, realização compulsória de exames, testes, coleta de amostras, entre outros tratamentos médicos, além de requisição de bens e serviços de pessoas naturais e jurídicas com pagamento posterior de indenização.

- Criação da Câmara Temática da área econômica, com entidades empresariais e industriais da cidade para acompanhar constantemente e discutir medidas para reduzir o impacto na economia.

- Criação, já em janeiro,  do Grupo de Resposta Rápida responsável por tratar assuntos relacionados ao novo coronavírus, definindo fluxos de encaminhamento, reserva de leitos, compras de Equipamento de Proteção Individual, medidas de prevenção, entre outras medidas.